A menina que tem o dom de nos deixar acordados

Quando um livro tem escrito na capa a frase “Nem todo Dom é uma benção”, logo me vem à mente as histórias dos X-Men e isso fica ainda mais forte quando se descobre que o escritor desse livro é M.R. Carey, um dos roteiristas de histórias em quadrinhos de X-Men e Hellblazer. No entanto, o livro A menina que tinha dons está longe de ser uma história de heróis, na realidade, é uma história sobre humanos comuns com seus sentimentos e controvérsias expostos e sobre algo que não sabemos mais se é humano…

WhatsApp-Image-20160721 (6)

Melanie, uma das personagens centrais da história, parece uma menina, é meiga, extremamente inteligente e muito curiosa. E é essa curiosidade atiçada por uma inteligência admirável e adoçada por uma meiguice não esperada que faz com que você queira acompanhar sua história e entender por que, para as pessoas que vivem em um mundo pós-apocalíptico, ela não é mais uma garotinha, ou talvez nunca tenha sido, já que nem mesmo ela tem lembranças de uma vida antes da que vive na base militar.

A vida na base militar é cercada de pessoas que não a tocam, não brincam, não riem e que todos os dias antes de levarem ela e seus colegas para a sala de aula os amarram em cadeiras de rodas enquanto apontam armas para eles. Quando não está na sala de aula, ela fica presa em sua cela, sozinha, contando histórias que ouviu de sua professora favorita e sonhando com o dia em que vai ver o mundo além das salas do corredor onde passa todos os seus dias.

A menina que tinha dons foi um livro que eu escolhi pelo booktrailer (o link está no final do texto) e que vai virar filme ainda este ano (ai, meu coração!!). É mais que um livro de suspense, ele tem ficção científica e me arrisco a dizer que até um pouco de psicologia. Esse fator faz dele um livro voltado para um público um pouco mais velho, pois nele os personagens, muitas vezes, são levados ao limite e, na busca pela sobrevivência, expõem seus sentimentos mais primitivos.

A menina que tinha dons

Com uma leitura dinâmica, o livro tem muitos momentos de ação e suspense que dão a ele uma pegada de filme. Muitas questões são colocadas em A menina que tinha dons e isso faz dele um livro que nos faz pensar, uma das características de que eu mais gosto.

Até onde uma ação pode ser justificada como errada ou correta? Até aonde vamos para conseguir o que queremos? Até que horas ficaremos acordados para terminar esse livro?

A menina que tinha dons


Para saber quem quer saber mais:

Sobre o livro: clique aqui.
Sobre o booktrailer: clique aqui.
Sobre o trailer: clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s