A polidez de Wes Anderson no Grande Hotel Budapeste

Wes Anderson gosta de contar histórias com contextos elaborados e em lugares exóticos. Ele cria personagens, quase todos excêntricos, e se diverte com as relações malucas e necessárias dessas pessoas imaginadas. Apesar da aparente falta de objetividade, seus filmes normalmente querem comprovar uma ideia, um preceito simples. O cineasta tenta transmitir um conceito moral costurando…

A história do refugiado “multiversonauta”

Mustakshaf Maezul é título da HQ de ficção científica de Luiz Felipe L. Valsani. Ele fez a arte e os textos dessa obra que é curtinha, tem 28 páginas, contando capa e contracapa. O enredo (sem muitos spoilers) é sobre um refugiado que acaba se tornando um “multiversonauta”, isto é, um viajante de multiversos. A…

Ronin: como deixaram alguém contar uma história tão absurda?

O mercado cultural, como qualquer outro mercado, precisa de produtos que vendam e gerem lucro. É assim que o sistema funciona. Tudo certo. Porém, uma consequência direta dessa faca no pescoço do desempenho comercial é a pasteurização das obras que conseguem ver a luz do dia. Exemplo disso é o pensamento da grande parte das…

Os monstros vivem dentro da gente

O primeiro contato que tive com a obra Onde Vivem os Monstros foi ao ver o filme dirigido por Spike Jonze. Eu não sabia nada sobre a história em si, mas, como acompanho o diretor, foi uma escolha automática que acabou apresentando um universo bacana. O longa-metragem tem um clima de conto de fadas, em…

Quadrinhos para adultos: Conheça a ilustração “XXX” de Dave McKean

O valor que as pessoas atribuem aos quadrinhos depende de diversos fatores, porém, durante muito tempo, a questão mais relevante era a idade do leitor. Tradicionalmente, os quadrinhos eram dessas coisas que a gente poderia adorar na infância, mas pegava mal se na vida adulta ainda mantivesse uma paixão tão pueril. E era uma transição…